jornal plural do agrupamento de escolas dr. manuel laranjeira

VAGUEANDO

Subscrever a nossa Newsletter

VAGUEANDO

 

Na água doce mergulho

E escondo o meu orgulho

De não saber amar

Quando observo o mar.

Então, em cada vaga vagueio

Sempre cheia de receio…

 

Do lado escuro e frio

Quase nunca eu sorrio

E nas algas escorrego

Sempre que me entrego.

Então, em cada vaga vagueio

Sempre cheia de receio…

 

Na corrente, deixo-me ir

Sem vontade de partir

E nas ondas permaneço

Pensando no que mereço.

Então, em cada vaga vagueio

Sempre cheia de receio…

 

Na água terna da lagoa

Ou no salitre que magoa,

A alma jamais esquece

Tudo aquilo que lhe apetece.

Mas em cada vaga vagueio

Sempre cheia de receio,

Vagueando em mar e rio

Para preencher o vazio.

 

M. Rosário Costa
Subscrever a nossa Newsletter
Recebe as últimas notícias, avisos, artigos diversos diretamente na tua caixa de email
podes anular a tua subscrição quando o entenderes
Subscrever a nossa Newsletter
Recebe as últimas notícias, avisos, artigos diversos diretamente na tua caixa de email
podes anular a tua subscrição quando o entenderes
Deixa um comentário